Boas Festas

Pois é,

Eu fiquei pensando, planejando e tentando achar uma maneira criativa e diferente pra dizer Boas Festas pra todo mundo. Não achei, então vai assim mesmo.

 Que todas as bênçãos mais iluminadas e cheias de amor caiam sobre seus lares como se fossem floquinhos de neve douradinhos.

Já que pedidos foram feitos pro papai Noel, agora é hora de agradecer…

Agradeçam pelo que vão comer, pois foi preparado com carinho e a mesa estará farta de alguma forma;

Agradeçam a cada abraço de seus familiares, filhos… Eles não estarão aqui para sempre…

Agradeça aos seus antepassados… graças a eles, você existe.

Agradeça àqueles que não estão mais entre nós: de alguma maneira, eles olham por nós e tiveram sua importância em nossas vidas.

À meia-noite é costume de alguns fazerem orações. Façam mesmo. Passamos boa parte da nossa vida sempre pedindo, pedindo, as vezes reclamando. Que tal agradecermos um pouco mais?

 Muito vem do fruto de nosso esforço e trabalho. Porém, em toda crença há uma entidade ou um plano superior/invisível que também dá uma forcinha. Agradeça a Ele/Eles também.

 Pensem só um poquinho no planetinha. Como se vc fosse um astronauta no espaço e pudesse tê-lo em suas mãos. Pense nele e deseje tudo de bom pra ele inteirinho. 

Isso tudo parecem detalhes. Mas é uma maneira de fazer a diferença.

 Boas festas a todos, obrigada pelas visitas e os comentários. 🙂

 Um grande beijo.

Marycota, On-line desde muito tempo atrás, numa galáxia distante…

De casa nova

Nussa. Bem disse o Seu Lobo que aqui a coisa é mais sofisticada.

Eu devia tê-lo ouvido antes.

Bem-vindos à nova casa do Marycota Online.

Agora vamos ver o que isto aqui me deixa fazer, ehehhehee!

E sabe o que mais?

A vida continua.
Mas pra que ensinarem a gente a não mentir, se depois acabamos mentindo desde o momento em que desejamos “Bom dia”?
Pra que ensinar que o melhor é ser sincero e honesto, se não é de bom tom você dizer que “não gosta” de algo, porque isso magoa os outros…?

A simplicidade da vida está naquela gotinha que fica na folhinha. É, aquela do orvalho da manhã, sabe? Eu acho muito fofa. Gosto de fotografar coisas assim.

Acho o mundo todo muito complicado e algumas pessoas extremamente difíceis de se conviver. O ser humano em geral tem uma tendência a hipocrisia que me vira o estômago.

Me revolta não poder ser sincera o tempo inteiro, porque algumas pessoas não podem compreender.
E o pior de tudo: o fato de ser sincera não implica que os outros serão com você. Está aí uma recíproca que não é verdadeira e eu ainda não consegui aprender. Catso, viu.

Algo de bom tem que vir, não plantei só espinhos. Sei que plantei outras coisas. Eu cometi erros, mas não só erros, houve acertos. Cadê essa colheita?

O verão tá chegando e não estou sentindo a minima vontade de brilhar…

Alteração do nome do blog

Queridos leitores.
Desculpem pela mudança do nome, mas a palavra “Anotações” estava deveras me incomodando.
Foi um nome temporário num lapso de inspiração enquanto atualizava o layout.

Ai, agora, enquanto verificava se estava tudo certinho, me veio esse nominho mais simpático.
Mas não garanto que ele sobreviva por muito tempo. Quem sabe…

Respeito ao próximo

O egoísmo é algo realmente mesquinho. E é tão inerente no dia a dia da gente que fazemos sem perceber.
Uma coisa é pensar em você mesmo, para poder depois retribuir ao universo o que você recuperou.
Outra coisa é pensar em si mesmo simplesmente porque o restante não faz diferença.
Na semana passada, vi uns pequenos exemplos do egoísmo das pessoas, por causa de comodismo.
Devido a um trabalho externo, preciso pegar metrô na linha laranja em horário de rush. Todos sabem como ali fica lotado e é bastante complexo entrar ou sair do trem.
O metrô instituiu o Embarque Preferencial. O que é isso?
Das 7 às 9 da manhã e das 16 às 19h da tarde, as duas primeiras portas do primeiro vagão são reservadas para Idosos, gestantes, obesos, pessoas com deficiências. O acesso na plataforma é fechado através daquelas faixas pretas elásticas e ali ficam um funcionário e um voluntário, para permitir a passagem somente das pessoas nas condições mencionadas anteriormente.
Quando vi isso, pensei: “Puxa, que legal! As pessoas de idade principalmente têm dificuldade em embarcar nesses horários mais tumultuados, as pessoas não respeitam mesmo…”
Enquanto aguardava na longa fila que se forma na plataforma, vi algumas pessoas tentarem entrar naquela parte. E ao serem informadas de que era apenas embarque preferencial, as mesmas ficavam zangadas e irritadas. Comecei a observar diariamente e vi que era constante isso. Em um dos dias ouvi uma pessoa comentar com outra: “Que absurdo! Não têm mais o que inventar agora…”
Tudo isso, porque obviamente, a região reservada fica mais “vazia”, permitindo o embarque das pessoas com condições diferenciadas.
É muito fácil xingar por não poder entrar no vagão mais vazio. Quando a pessoa deveria agradecer por não precisar dessa condição, por ser saudável e poder enfrentar a correria e lotação do dia a dia. Não é fácil, nem gostoso. Mas é a realidade do transporte público, ainda que o nosso metrô dá de 1.000 a zero em muitos metrôs de primeiro mundo. Falta total de consciência. A comodidade sobrepõe o bom senso. Isso me deixa inconformada às vezes.
Em compensação, vi aumentar o número de pessoas que cede lugar a idosos e gestantes quando os assentos preferenciais já estão ocupados por pessoas nessas condições. Embora ainda tenha aqueles que ignorem sumariamente e fiquem lá sentadinhos, como se não fosse com eles.
Hoje dei passagem a uma senhora de idade, na hora de entrar no trem. Ouvi uma voz atrás de mim: “É, a gente vai conseguir entrar se não ficarem embaçando aí na frente…”.
Hohoho, ignorância xucra. Mania idiota de querer levar vantagem em tudo. E se tiver que passar por cima do próximo, por que não, né? Lamentável.

Envelheci na cidade… :P

Bexigas de Aniversário

Olha só. Mais um ciclo se fechou no dia 07. E isso significa que um novo se iniciou. É a Roda da Vida! Eu iniciei este post no dia do meu aniversário, mas não pude terminá-lo como deveria. Vamos lá…
Ainda estou refletindo sobre as colheitas boas e nas que falharam, trabalhando nas novas sementes e no novo plantio. Já colhi algumas coisas mais rápidas. Mas adubo e atenção são sempre necessários pra que a boa colheita continue.

Tanta coisa aconteceu de um ano para cá. Infelizmente, não registrei nada, nem manualmente. Poderia me ajudar a aprumar uma série de coisas que acabaram entortando ou embolorando por falta de cuidado.

Foi um dia muito feliz para mim. Aliás, há anos não senti uma alegria tão grande por um ciclo que se encerrava. Não sei explicar porque e sinceramente, who cares? Algo aliás que me irrita profundamente é, pra que ficar procurando explicação pra felicidade? Ela veio, ótimo, vamos curtí-la. Ainda mais pra pessoas que como eu, têm um humor que oscila como montanha russa.

Sou uma pessoa muito rica e não é materialmente não (literalmente não tenho onde cair morta ainda…). Tenho amigos. Tenho irmãos. Tenho uma boa saúde. Sou uma pessoa feliz a maior parte do tempo (exceto quando a falta de serotonina age). Preciso é de disciplina e determinação para prosseguir, racionalidade para me conscientizar de que o avançar da idade não é a aproximação do fim da linha, mas apenas avanços na estrada da vida e a experiência adquirida é uma ferramenta que vai me ajudar na caminhada, me ajustando de acordo com os limites que o corpo vai impondo no decorrer do tempo que passa. 🙂

39 é uma idade razoavelmente venerável e a boa e velha cobrança pessoal cutuca meu ombro dizendo: e aí, o que você tem de concreto na vida até hoje?

Curiosamente, até algumas semanas atrás, estava deprimida com isso. Materialmente não tenho nada. Não economizei, não fiz poupança, não investi em nada e tampouco tenho bens materiais de grande valia. Se eu fizesse um testamento, o que iria deixar pros meus herdeiros, que na ausência de filhos, são meus três sobrinhos? Isso me preocupa, mas acho que se trata mais de uma auto-cobrança advinda do que a sociedade ‘coloca’ como ideal do que outra coisa. Se vc não segue as regras, é uma pessoa estranha e esquisita (ei, mas esse não é o Fabra? :P).

Piadas à parte, estava tão pilhada às 11:30 da noite do dia 6, esperando a meia-noite como se fosse criança esperando papai noel na véspera de natal. Foi muito curioso e interessante. Quem sabe o Alan me ajuda a entender? 😛

Aí, veio outro ponto da sociedade que é um pé no saco que eu não tenho: não podemos exaltar nossas vitórias ou a nós mesmos sem sermos chamados de egoístas ou metidos. Temos que pensar nos outros, pensar em si mesmo é egoísmo. “Amai ao próximo como a ti mesmo”, diz um ensinamento muito bonito. Mas ninguém analisa isso, repete-se por ai como papagaios sem compreender. E ela justifica o comportamento muito agressivo de algumas pessoas para com o próximo. Se elas não amam elas mesmas, como é que amarão ao próximo, gente? Ninguém nunca parou pra refletir nisso. Então, já aí temos um ensinamento antigo, visto de uma maneira um pouco distorcida (ah, vá!!!!).

Usei um exemplo cristão porque facilita a compreensão da maioria das pessoas. Mas eu aprendi isso de outra maneira, num outro contexto, que nem importa, pois o importante foi ter aprendido a lição. Pra poder oferecer meu melhor ao próximo, tenho que ter o melhor pra mim primeiramente.

Sendo assim, fiz algo inusitado: decidi que EU seria a primeira a me desejar feliz aniversário. Esperei passar um pouco da meia-noite e disparei mensagens em todas as listas que eu participo, me desejando parabéns. Ah sim, sempre vai ter alguém achando que meu ego é grande demais, mas… É que elas não olham o próprio umbigo… Acontece. 🙂

Porque fiz isso? Ora bolas! Eu já estava exultante na véspera e queria exaltar mais ainda o dia em que vim ao mundo, recebendo o carinho dos amigos! De todos! Dos que estão perto e podem até dar um pulo aqui qualquer dia pra me abraçar, dos que estão longe e vão telefonar ou mandar mensagem. 🙂
Então pra receber todo carinho mesmo, de todo mundo, eu lembro a todos que é meu aniversário.
Aí vio mesmo um moooooooooonte de vibrações boas, mensagens alegres e brincalhonas, telefonemas com aquelas vozes que fazia tempo que eu não ouvia, ou até mesmo aquelas que só ligam no meu aniversário. Mas isso não importa… O importante é que naquele momento, aquela pessoa pensou em vc com carinho para lhe desejar algo bom. Isso cria uma corrente de boas vibrações quase tão boa quanto aquelas que criamos quando oramos por alguém que precisa. 🙂

Eu diria que eu fiquei até embriagada de tanta coisa boa que me enviaram. Além das mensagens com textos lindos, ou simples, mas carinhosos, eu ganhei de presente vídeos do Youtube (uns toscos pra rir mesmo), outros bonitos de fazer chorar. Enfim, eu consegui o que desejava: receber de presente muito carinho, mesmo de quem estava distante.

Neste momento então, após toda essa filosofia sobre aniversário, envelhecer e egoísmo, eu agradeço a todos sem exceção que pensaram em mim neste dia. Obrigada mesmo de coração, vocês fizeram alguém mais feliz MESMO. 🙂

Post express… O que eu quero?

Muito trabalho hoje.
Passei pra dizer alô, comentar que adicionei o blog da Tati na minha listagem, estou com sono, tenho terapia daqui a pouco, ganhei mais uns vídeos legais de aniversário.

O que eu quero ganhar?

Olha só, eu tô doida pra fazer lista de presentes no Submarino, mas o anjinho do lado direito (o Aehl) fica me cutucando dizendo que isso é muita cara de pau. O diabinho do esquerdo (Zubus) fica falando que é bobagem, depois eu ganho algo que eu não quero.
Enfim, a quem possa interessar, artigos da loja COLECIONA são bem-vindos, focados em SW.

Tenho pouquissimas action figures de SW (as básicas da clássica), bonecos do Boba Fett acabaram virando coleção, pois acabei ganhando com o decorrer do tempo mais de um, tenho uma pequena coleção (pequena mesmo, até um mighty mugg fofíssimo). Mas eu não tenho nadinha do Jango Fett. CLONES são muito bem-vindos também (mas esqueçam o Rex e o Cody, clones “limpos” branquinhos, shinny), o Commander Fox ou o Bly são bem-vindos também.

Naves, eu só tenho a Slave 1 de titanium. Mas não curto TODAS as naves não. Sou chata pra naves, esqueçam, estas prefiro comprar eu. Assim como CDs. 🙂
Galactic Heroes então, só o Luke.

Star Trek. Não tenho NADA! Principalmente desse novo filme maravilhoso. Mas na Coleciona tem um Cubo Borg que eu acho o máximo (e vc será assimilado!). Na verdade, tenho um tribble (pingo) branquinho em cima da minha tv no quarto e um pin.

Livros… Nem tentem a saga do Crepúsculo que eu estrangulo.
Os livros do JOVEM JAMES BOND ou o Essência do Mal (também James Bond), são bem vindos.
A Cultura tem uma linha de pockets do James Bond muito joia, acho que estão em ingles, não lembro.

Anime… AAAAAAAAH eu adoro Naruto (mas ja tenho bandana e kunai) e Cavaleiros do Zodiaco (os bonecos são caros, esqueçam).

DVD… xi. Esse é complexo, eu não lembro bem o que já tenho, e tampouco o que quero ter.

Chega, hora de trabalhar. FUI

Notícias da Laura

Só pra avisar: notícias da Laura, no blog dela. 🙂
É redundante eu falar dela aqui e depois, lá. 🙂

Portanto, leitores (se é que tem algum), para notícias sobre a nossa tartaruguinha, sigam para http://laurakame.blogspot.com.

Obrigada pela atenção…

O dia do MEU pai

Amanhecer em Cananéia (03.08.2005, by Samara)

Por uma série de fatores que não vêm ao caso, a partir de hoje, esta data será celebrada por mim como o dia do MEU pai.

O dia dos pais foi criado em teoria pra homenagearmos os pais e capitalisticamente falando, gerar receita pras lojas. 🙂

Hoje faz quatro anos que meu pai marchou para continuar sua jornada no plano espiritual.
Diferente dos outros anos, estou muito tranquila. E devo admitir que isso veio graças a um grande amigo muito querido que me enviou palavras acalentadoras e muito adequadas há alguns dias atrás.

Quando alguém marcha para o outro plano é muito doloroso para nós que ficamos. A saudade parece massacrar o peito e faz o coração sangrar como se fosse esmagado. Faz parte de todo o processo e é chamado de “Elaboração de luto”. Alguns demoram mais que os outros, mas este tempo precisa existir. Alguns não se dão esse período e ele acaba explodindo posteriormente, em algum outro momento que talvez não fosse tão oportuno. Ou não… Quem entende a natureza humana e suas minucias?

Enfim, voltando ao tópico do post e relembrando toda minha espiritualidade e mais a espiritualidade mandaloriana, hoje então é dia de brindar em honra a um guerreiro muito valoroso, que batalhou duro sempre para cuidar de sua “aliit”* e me ensinou muitos dos preceitos que regem minha postura e minhas decisões.


Ah sim, além de me ensinar a andar de bicicleta, a fazer uma pipa, a jogar bola, a tocar violão… São muitas coisas importantes da minha infância/adolescência que me fazem ter orgulho dele.
Mas uma das coisas mais importantes que ele me deu de presente juntamente com minha mãe é a minha irmã.

Sim, essa mulher bonita aí da foto acima. Já casada, lamento rapazes. Somos muito diferentes mesmo, acho que no máximo, alguma coisa da aparência e olhe lá. Porque em termos de personalidades, somos dois opostos.

Então… Hoje é dia do MEU PAI. Alguém que como todo ser humano, cometeu erros, teve acertos, mas acima de tudo, nunca deixou faltar nada para nossa família. E a partir desde ano, neste dia, você será sempre homenageado, meu pai, meu ancestral. Porque honrar a memória dos ancestrais é honrar a si mesmo e suas origens.

(A última imagem dele nesta existência que guardo com carinho em minha memória)

Obrigada por tudo e até um dia!

*aliit = família, no idioma mandaloriano (Mando’a)

Onde arrumar tempo pra tanta coisa?

Da esq. p/ direita: Rebel Legion Central, Base Polis Massa (Brasil), Knights Jedi Order (RL), Eellayin Temple (Templo Jedi da Base Brasileira), 501st Mundial, 501st Legião Brasil, Mandalorian Mercenaries, Vode An Tra’aliit (base reg. sudeste do Brasil do Mercs), Blades Saber Team e Conselho Jedi São Paulo.

Já me perguntaram como é que consigo conciliar tanta coisa dentro do fandom de SW. E eu ainda tenho outros gostos, afinal, como diz o amigo Marlon, “Ninguém é mononerd.” Adicione aí Senhor dos Anéis, 007 e até o Harry Potter, embora não tenha lido todos os livros. Só não me venham com aquela heresia chamada Crepúsculo, que é de me tirar do sério. Nem discuto pra não dar problema.

Bom, com tanta coisa pra fazer. um dia, a casa podia cair. E ela até começou a desmoronar devido a fatores externos ao fandom em si, mais relacionados à minha vida particular. Foi o momento de tomar decisões e colocar prioridades no lugar.

Começou no ano passado… Fui deixando algumas responsabilidades em alguns grupos e estou chegando ao final do meu mandato no Rebel Legion. Hora de descansar um pouco. Mantive apenas um cargo: Comandante Regional da América do Sul, pelo Mandalorian Mercenaries. Ali me sinto confortável e minhas tarefas não exigem tanto.

Dizem os amigos mais antigos que sou movida a paixões profundas, porém passageiras.
Eu diria que o passado “me condena”.
Seja como for, por uma série de fatores, não tenho muito como pensar em um futuro distante demais. Preciso manter os planos numa base mais ou menos diária, no máximo semanal para não perder o rumo e o foco das coisas. Eu chego lá. 🙂

Por hora, me limito a dizer que por mais incoerente que seja, tem um coração e alma mandalorianos aqui dentro que gostam muito de empunhar um sabre de luz e usá-lo.

« Older entries

%d blogueiros gostam disto: