Carta aberta ao Papai Noel

Querido Papai Noel,

Nem sei direito como começar esta carta. Acho que é a primeira vez em minha vida que escrevo para você.
E, como todas as cartinhas que recebe, eu venho por meio desta fazer meus pedidos para este natal.

Talvez você não possa atendê-los. Mas pode encaminhar ao departamento ou pessoa(s) responsável(veis). Pessoas importantes como você, possuem sempre uma boa rede de contatos.

Antes de mais nada, quero agradecer por você existir e fazer a vida de milhares de crianças no mundo todo mais colorida. Vejo seus representantes nesta época do ano, nos shoppings centers, lojas e etc e não consigo deixar de sorrir: você está vivo e presente sempre.

Eu sei que neste ano não fui exatamente uma boa ‘menina’. Mas espero e conto com sua compreensão para o fato de que nós, seres humanos, cometemos erros. E pode parecer chavão, mas eu tenho ciência deles. Não gostei de tê-los cometido, mas graças a eles, pude e posso aprender a ser alguém melhor.
E estou contente, sabe, Papai Noel, pois mesmo com esses erros, eu sinto que me tornei alguém um pouquinho melhor este ano. Ainda estou longe, muito longe do que acredito ser ideal (não confundir com ‘perfeição’), mas sinto que consegui subir um degrau na minha escadinha.

Sendo assim, eu peço humildemente:

– Que eu possa amadurecer ainda mais sem perder a magia da minha criança interior. Isso não é nada fácil nos dias de hoje e equilibrar isso é um desafio entanto, o qual eu decidi encarar.

– Que eu possa aprender com meus erros e melhorar. Aceitar o erro é o primeiro passo. Que eu possa dar o segundo passo e evoluir, aprendendo com ele e me tornando alguém melhor.

– Que eu possa confiar mais em mim mesma, para poder concluir e realizar muito mais. Eu tenho capacidade, eu tenho inteligência e condições. Preciso me organizar decentemente e por a mão na massa.

– Que eu possa ser mais útil a quem precisa. Que eu possa ser alguém que faz a diferença e movendo minha engrenagem faça o mundo inteiro ser um lugar melhor.

– Que eu procure sorrir mais e me divertir com o que é diversão. Deixar a seriedade para o que é muito sério.

– Que eu coloque as prioridades nos devidos lugares, me organizando e assim, realizando cada vez mais meus próprios desejos e auxiliando os outros.

– Que eu seja menos impulsiva. É, eu sei, Papai Noel, é difícil essa, mas estou melhorando. Você sabe pois acompanha desde minha tenra infância e eu melhorei muito. Mas preciso melhorar mais. Se puder me ajudar eu agradeço (sua torcida já é bastante!)

– Que eu possa continuar sendo o instrumento de cura da energia Reiki e colaborando para ajudar quem precisa.

– Que eu possa compreender melhor o outro, perdoar principalmente. É difícil às vezes, mas já aprendi que se eu não perdoo, não fico em paz. Nem é por questões religiosas, são questões pessoais mesmo. Guardar esses sentimentos de mágoa, rancor e raiva não me ajudam, só me atrapalham.

– Que eu possa fazer a diferença POSITIVAMENTE. Esse é um dos meus objetivos mais importantes, eu desejo de verdade conseguir atuar dessa maneira.

E por último, mas não menos importante: que eu tenha saúde para realizar tudo isso, que eu tenha determinação para seguir em frente mesmo quando tudo parecer perdido, que eu tenha coragem para enfrentar todos os meus medos e vencê-los, mas sem perder a prudência e cuidado.

Obrigada por sua atenção, Papai Noel.
Que você tenha um excelente Natal e seu trabalho saia de acordo com o planejado.

Atenciosamente,

Mary Farah

PS: SE não for incomodar muito, aquela guitarra para PS2/PS3/Wii será muito bem-vinda, viu?🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: