Acabou… Ufa!

Não, não serão permitidos comentários neste post. Eu quero falar e não estou afim de ouvir. Claro, você também tem o direito de não ler, oras.

Que semana dura, Deuses… Aliás, as semanas andam bastante árduas.

A cada Sexta-feira, mesmo trabalhando em casa recebo o final de semana com alívio e satisfação. E este não é diferente.

Nem tudo é como a gente quer, diz aquele ditado.

Mas já faz tempo que eu planejo e não está sendo como eu planejo. Ok, há alguma falha em algum canto e até já detectei algumas. Mas a mais importante é a minha inaptidão para lidar com os elementos inesperados. Contingência para isso, é o que eu deveria ter (nossa, falei igual ao Yoda).

A semana começou com a Laura doente, seguiu com a minha garganta e o peito piorando devido a uma friagem do final de semana passado e termina com a Cleo internada.

Hj tive que pedir extensão do prazo do trabalho. A garganta e o peito doiam demais, não dava pra suportar, tive que tomar medicação e pra poder continuar ‘de pé’. Estou ficando resfriada uma vez por mês praticamente. Preciso rever isso também, não estou dormindo bem e isso afeta o sistema imunológico e o organismo.

A diversão novamente começa a se tornar chateação.
Não posso exigir de ninguém que haja como eu, mas eu simplesmente não suporto algumas coisas. Cada vez mais tenho certeza de que conviver com seres humanos é uma tarefa que nem sempre estou disposta a cumprir ou suportar. É, suportar é a palavra.

Mas, nós vivemos em sociedade e existem pessoas boas. Assim como existem aquelas inconvenientes.
Planejo descansar no final de semana. Senão a ‘bola de neve’ desta vai aumentar na outra e vai ficar praticamente insuportável. Eu chego lá.

Uma atualização sobre a Cleo, enviada pelo Jorge por e-mail:

“O ultrassom revelou que nenhum órgão foi prejudicado, exceto os rins. Eles estão menores e com formação não padrão, mas não sabem dizer se sempre foi assim ou ficaram assim. Eles também estão com pontos de calcificação (ou algo parecido), que faz com que não funcionem bem.

Ela está tomando soro direto, justamente pra tentar fazer os rins funcionarem na marra, e alguns medicamentos para impedir que as toxinas que os rins não estão filtrando ataquem outros órgãos como o estômago.

O tratamento neste momento é soro constante para ver se os rins voltam a trabalhar direito e filtram o sangue. Outro exame será feito no domingo para ver se o nivel das toxinas baixou, indicando que está melhorando.

O caso é grave, e se fosse num ser-humano seria caso de transplante.
Ela está bem abatida, e mal se moveu no tempo em que estive por lá. Só levantou num momento para fazer xixi….o que é um bom sinal mostrando que os rins estão funcionando…..só é preciso ver se estão funcionando direito (que o exame no domingo dirá).”

E como dizia o Cid Moreira: “Boa noite.”